Onde procurar emprego?

[vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_text_separator title=”Emprego” title_align=”separator_align_center” border=”no”][vc_separator type=”transparent” position=”center”][vc_accordion style=”accordion” collapsible=”yes” accordion_border_radius=”0″][vc_accordion_tab title=”Por onde começar?”][vc_column_text]Se estás interessado em rumar ao país dos Alpes nada melhor do que começar já a procurar as melhores oportunidades de emprego. Vê aqui por onde procurar.

 

O ideal será optares por iniciares a tua inscrição online nos vários [highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]motores de busca de emprego[/highlight]. Desta forma estarás a criar o teu perfil nesses diferentes motores de busca, permitindo aos recrutadores que comecem a visualizar o teu perfil nos resultados das buscas deles por candidatos. Para além disso esses websites disponibilizam frequentemente o serviço de newsletter, permitindo-te receber no teu email diária ou semanalmente, as vagas de emprego indicadas para o teu perfil. Dá algum trabalho inicialmente efectuares a criação do teu perfil nos diferentes websites, mas posteriormente, tendo o teu perfil completo com a tua experiência e formações, consegues concorrer a todas as vagas que pretenderes com apenas 2 ou 3 cliques. Vê no tópico seguinte quais os melhores e mais conhecidos websites de pesquisa de emprego. (aqui estarás a pesquisar vagas na maioria dos casos directamente publicadas pelas empresas)

 

Outra opção viável será iniciares a tua inscrição online nas diferentes [highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]agências de recrutamento e trabalho temporário[/highlight]. Neste caso, após criares o teu perfil, serás contactado pelos funcionários das agências para te conhecerem, quiçá marcarem uma entrevista para verificar que tipo de vagas te poderão encontrar (neste caso estarás a pesquisar maioritariamente por trabalho temporário, este modo de agenciamento funciona um pouco diferente, pois frequentemente é o método mais rápido de encontrar emprego, mas nem sempre é o mais desejado devido aos contratos por vezes precários)

 

No entanto, se já te encontras em território suíço opta também por consultar os jornais, desloca-te directamente às agências de emprego para falares directamente com os recrutadores, aumentando a probabilidade de acelerar o processo de encontrar vagas![/vc_column_text][/vc_accordion_tab][vc_accordion_tab title=”Que documentos necessito para começar a candidatar-me a vagas / agências?”][vc_column_text]Este tópico é bastante amplo, sendo que cada caso pode ter ligeiras variações. No entanto o procedimento natural é a preparação de um dossier de candidatura, composto por:

 

  • [highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]CV (Curriculum Vitae)[/highlight] – deixa lá o template Europass de lado a menos que seja estritamente requerido. Um CV personalizado, cuidado e à tua imagem hoje em dia pode representar uma boa vantagem competitiva.
  • [highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]Carta de motivação[/highlight] – muito importante! O CV não revela tudo aquilo que o recrutador procura para encontrar o candidato ideal, pois este documento só serve para comprovar que tens as características correspondentes à vaga em questão. A carta de motivação permite ao recrutador conhecer um pouco de ti, das tuas ideias e ambições e é a tua oportunidade de mostrares ao recrutador os motivos pelos quais ele tem de pegar já no telefone e convidar-te para uma entrevista.
  • [highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]Cópias de diplomas e/ou certificados de trabalho[/highlight] (estes certificados são referentes a quem já tenha experiência de trabalho na Suíça – trata-se de um documento atribuído pelas entidades empregadores e que atesta que um profissional desempenhou funções nessa mesma empresa).

 

[highlight color=’#ffffff’ background_color=’#ff0000′]Atenção:[/highlight] Todos os documentos devem ser redigidos numa das línguas oficiais do país (ou seja alemão, francês ou italiano), podendo ser utilizado o inglês no caso de empresas multinacionais. Por norma a língua utilizada é a mesma que a utilizada no anúncio de vaga de emprego.

 

Feita a candidatura, podes esperar uma confirmação de recepção. Sim, ao contrário do que acontece em Portugal, os recrutadores dão feedback das candidaturas recebidas. Aliás, a regra geral na Suíça estabelece que das duas uma: ou o candidato é chamado para a entrevista ou as empresas / agências devolvem os documentos de candidatura.[/vc_column_text][/vc_accordion_tab][vc_accordion_tab title=”Quais são as agências de emprego dedicadas à minha área?”][vc_column_text]Gerais:

 

Construção:

 

Finanças, Executivos e Sector Terciário:

 

Hotelaria:

 

Marketing e Tecnologias de Informação:

 

Saúde:

 

Conheces mais alguma agência que gostarias de acrescentar a esta lista? Por favor contacta-nos![/vc_column_text][/vc_accordion_tab][vc_accordion_tab title=”Quais são os motores de busca mais recomendados para pesquisar vagas?”][vc_column_text]

Para além destes motores de busca é bastante importante manteres um perfil de LinkedIn cuidado e actualizado, pois é frequentemente mais requisitado do que o CV (dependendo da área de actividade).

 

Conheces mais algum que gostarias de acrescentar a esta lista? Por favor contacta-nos![/vc_column_text][/vc_accordion_tab][vc_accordion_tab title=”Estou desempregado em Portugal, como faço para “transportar“ o subsídio para a Suíça?”][vc_column_text]Se estás a pensar emigrar e recebes actualmente o subsídio de desemprego, fica aqui a saber como mantê-lo no estrangeiro. Muitas são as pessoas que pensam que isso não é possível, por falta de informação, mas felizmente há a possibilidade de procurar emprego no estrangeiro e não perder o subsidio que auferes no país de origem.

Podes manter o subsídio durante um período de três meses entregando um requerimento junto do serviço de segurança social (Arbeitslosenkassen / Caisse Publique de Chômage / Casse Pubbliche di Disoccupazzione) que efectuará o pagamento as prestações de desemprego.

 

Condições para manter o subsidio de desemprego:

  • Estar em situação de desemprego completo e involuntário
  • Estar inscrito no Centro de Emprego (IEFP Portugal) há pelo menos quatro semanas
  • Não ter esgotado o período máximo de concessão do subsídio de desemprego em Portugal

 

Como fazer?

  • Informa o centro de emprego IEFP que te vais ausentar de Portugal à procura de trabalho
  • Solicita na Segurança Social o documento U2
  • Inscreve-te nos serviços de população (na Suíça), no prazo de sete dias, como candidato a emprego num dos serviços públicos de empregabilidade (RAV / ORP / URC)

 

Desta forma, as prestações sociais continuam a ser pagas pela Segurança Social portuguesa, nos mesmos moldes em que estavam a ser pagas em Portugal.[/vc_column_text][/vc_accordion_tab][/vc_accordion][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/1″][vc_separator type=”transparent” position=”center”][/vc_column][/vc_row]