Um referendo que limita a entrada de estrangeiros

O cantão suíço de Ticino, localizado na fronteira entre a Suíça e Itália, aprovou em referendo no dia 25 de Setembro de 2016, a possibilidade de fazer restrições aos trabalhadores estrangeiros no país.

São cerca de 62 mil os italianos a trabalhar atualmente na região. Esta situação não tem agradado ao partido de extrema direita, UCD, que levou a referendo a iniciativa “Primeiro os nossos”. A iniciativa obteve 58% de votos a favor e 39,7% de votos contra. Entre outras medidas os defensores desta iniciativa querem que o mercado de trabalho privilegie quem vive em território suíço, nomeadamente estrangeiros com nacionalidade suíça.

Apesar do referendo, a lei suíça mantém-se para já inalterada, uma vez que esta é uma iniciativa considerada por muitos demasiado radical e que pode afectar as relações entre a Suíça e a União Europeia.


Fonte: noticiasaominuto.com.br