Charlot

Comunidade CH - Charlot

Hoje contamos um pouco da história daquele que decidiu passar os últimos anos da sua vida em Corsier-sur-Vevey, no cantão de Vaud. Ele foi actor, director, produtor, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico. Já chegaram lá? Nós damos uma ajuda, foi um dos actores mais famosos da era do cinema mudo, distinguido pelo uso da mimica. Pois é, falamos de Charles Chaplin (Charlot).
 
O seu papel mais famoso foi sem dúvida o do conhecido Charlot, ainda hoje lembrado um pouco por toda a Europa. Chaplin, por todo o trabalho que realizou é o mais homenageado cineasta de todos os tempos e foi, ainda em vida condecorado pelo governo britânico como Cavaleiro do Império Britânico.
 
Apesar de todo o sucesso conseguido e da sua carreira brilhante no cinema, durante a era de MacCarthy, Chaplin teve vários problemas com a política americana. Este sempre afirmou ser esquerdista e foi acusado de praticar actividades anti-americanas, chegando mesmo a ser pressionado pelo FBI.
 
Quando em 1940 lançou o filme de humor negro Monsieur Verdoux, considerado uma crítica ao capitalismo, teve de enfrentar a ira dos capitalistas e foi mesmo incluído na lista negra de Hollywood. O filme foi, no entanto, um êxito na Europa, especialmente na França.
 
Em 1952, Chaplin deixou os Estados Unidos e resolveu fazer uma breve viagem ao Reino Unido, àquela que seria a viagem que mudou a sua vida. Após saber que os Serviços de Imigração pretendiam revogar o seu visto resolveu não regressar aos Estados Unidos e escolheu Vevey, na Suíça, para morar.
 

 
No final da década de 60 a saúde da estrela começou a declinar e por volta de 1977 começou a ter grande dificuldade em falar. Chaplin acabou por morrer aos 88 anos de idade, enquanto dormia, no dia de Natal, em Corsier-sur-Vevey e foi enterrado no cemitério local.
 
Este ano estarão finalmente concluídas as obras naquele que será o Museu de Charlie Chaplin, precisamente no local onde o cineasta viveu os últimos 25 anos da sua vida.
 
O Chaplin’s World – The Modern Times Museum abrirá ao público na próxima Primavera e é um projecto muito ambicioso que promete impressionar os visitantes. O Museu partiu de uma iniciativa privada e recebeu ajuda do Luxemburgo, Suíça e Canadá. O cantão de Vaud e o grupo de entretenimento francês Grévin, dono do famoso museu de cera de Paris, também fazem parte da família de investidores do museu.
 
A data oficial de abertura será anunciada ainda este mês e o objectivo dos investidores é fazer do Chaplin’s Word um dos espaços culturais mais importantes da Suíça.
 


 
Imagem: notrehistoire.ch