Sistema Escolar Suíço

Como já enunciamos ao longo de vários artigos, na suíça tudo depende do cantão em que estás inserido, no entanto, de um modo geral o sistema de ensino funciona nos tramites que te vamos relatar a seguir.
 
Ensino Primário e Secundário
 
O ensino obrigatório é composto por nove anos. Tal como em Portugal, a maioria das crianças começa a sua jornada escolar aos sete anos de idade, após frequentarem um ou dois anos de ensino pré-escolar. Na Suíça, a escola secundária é a continuação da escola primária. Senão, vejamos:

 
Tabela-educacao-comunidadeCH
 

Com 16 anos, na Suíça, os alunos passam a frequentar o II nível do Ensino Secundário, que dura em média 3 a 4 anos. Aqui, tal como em Portugal, os jovens podem optar por frequentar uma escola profissional. Mas com algumas diferenças, frequentam a escola dois ou três dias por semana e, paralelamente, trabalham como estagiários na área em que estudam.
 
Ainda têm, por cá, a opção de dar continuidade aos estudos secundários no “gymnasium”, que nada mais é, do que uma escola que oferece educação académica geral e intensiva. Os alunos terminam esta forma de ensino entre os 19 e os 20 anos. Após terminarem qualquer tipo de ensino secundário, os formandos podem ingressar no ensino universitário.
 
Tal como em Portugal, aprendemos o Francês e o Inglês, na Suíça, existindo quatro idiomas oficiais, os alunos têm de aprender pelo menos dois deles, sendo que um será o idioma oficial do local onde residem. Quanto ao inglês, sendo este um idioma universal, existe ainda uma certa controvérsia, quanto à sua aprendizagem nas escolas suíças.
 
O grande problema está no facto de a Suíça assumir inúmeros dialectos, que muitas das vezes confundem as crianças. Por exemplo, no que toca ao alemão, na escola aprendesse o alemão oficial, sendo que em casa são confrontadas com o alemão suíço (dialecto).
 
Ensino Superior
 
Quanto ao ensino superior, este é composto por três grandes grupos. As Universidades que, tal como em Portugal, são divididas em faculdades e existem também os Politécnicos. As Escolas Superiores Especializadas, que são universidades, porém mais orientadas para o ensino prático e por último as Escolas Especializadas e as Escolas Técnicas, que não são universidades, mas assumem requisitos mais elevados que as escolas do nível secundário II
 
Entre as 65 melhores universidades do mundo encontram-se a Universidade de Genebra e os dois Institutos de Tecnologia de Zurique e Lausanne, conhecidos pela pesquisa sistematicamente aplicada ao desenvolvimento da economia e da sociedade em geral.
 
As escolas suíças são predominantemente públicas, financiadas pelos impostos. Por isso os pais controlam a qualidade da educação. Cada município é responsável pela organização e a execução do ensino.
 
Tal como em Portugal, os pais devem inscrever os filhos na escola mais próxima da sua residência e estes vão sozinhos. (Aqui está uma diferença, relativamente a Portugal, os miúdos desde cedo vão e voltam sozinhos da escola. Normalmente, quando pequenos, usam uns coletes refletores e estão extremamente preparados para circular nas ruas e estradas sozinhos.)
 
Devido ao acompanhamento por parte dos pais, a qualidade do ensino é mantida, greves de professores e ausências por outras razões são raríssimas.
 
Quando se detecta um desempenho insuficiente, não se responsabiliza o presidente da república, primeiro ministro ou ministro da educação, mas antes os professores e diretores analisam as causas das falhas, propõem medidas de correção aplicam-nas.