Lindt & Sprüngli AG

Nasceu a 1845, pelas mãos de David Sprungli-Schwarz e do seu filho, Sprungli & Son. A pequena empresa situava-se na antiga cidade de Zurique, e foi ai que os dois fundadores começaram a aperfeiçoar uma nova receita de chocolate em barra.
 
O sucesso do produto obrigou à mudança de instalações da empresa para a localidade de Horgen, perto do Lago de Zurique. Em 1970 com as vendas a crescer, a produção de chocolate foi mudada para uma instalação maior, em Werdmuhle. Em 1870, Rodolf Sprungli, filho do fundador, resolveu aposentar-se e o negócio foi dividido pelos filhos deste, o mais novo recebeu duas confeitarias, conhecidas até hoje com o nome de Confiserie Sprungli e o mais velho, herdou a fábrica do pai e resolveu amplia-la, reforçando-a com os equipamentos mais modernos da época.
 
O novo dono da empresa adquiriu a pequena fábrica de chocolates de Rodolphe Lindt (fundada em Berna no ano de 1879) e, com a compra da fábrica, herdou os segredos de fabrico dos chocolates mais famosos da época. A nova fabrica passou a chamar-se Lindt & Sprungli.
 
O pioneirismo de Lindt contribuiu para que os chocolates suíços se transformassem nos mais famosos do mundo. Segundo se conta, ele era um homem bastante distraído que, certa vez, saiu para caçar e esqueceu-se das máquinas da fábrica de chocolate ligadas durante três dias e três noites. A manteiga de cacau e a massa de chocolate ficaram às voltas no misturador, durante o tempo que se ausentou. Quando voltou, a sua distração tinha produzido um chocolate de textura lisa, aveludada, que, depois de arrefecido e colocado em formas, derretia milagrosamente na boca. Fruto do acaso ou não, o fato é que, em 1879, ele elevou o chocolate a um plano superior ao desenvolver um método para partir e misturar os componentes do chocolate já derretido. Desse modo, aprimorou o sabor e a textura da especialidade.
 
Em 1905 a empresa abriu outra fábrica na cidade de Berna. Durante as duas décadas seguintes os chocolates suíços tiveram uma enorme explosão mundial, tanto que, em 1915, 3/4 da produção da empresa era exportada para mais de 20 países.
 
Durante a Segunda Guerra Mundial, tal como várias outras empresas por todo o mundo, a Lindt viu as suas vendas caírem. Mas logo após a guerra, limpou as armas e continuou o seu caminho de glórias. Em 1947 abriu uma filial na Itália, em 1950 na Alemanha e em 1954 na França. De 1961 a 1971 fez várias aquisições de pequenas fábricas locais aumentando assim a sua capacidade de produção para atender a enorme procura pelos seus produtos.
 
No ano de 1994 a empresa passou oficialmente a se chamar Chocoladefrabriken Lindt & Sprüngli. Foi nesta década que Estados Unidos, a empresa começou a inaugurar pontos de venda próprios, batizados de LINDT BOUTIQUE. Em 2004 a marca inaugurou na cidade de Sidney, na Austrália, a sua primeira loja própria utilizando o conceito de “café”, a que chamou de LINDT CHOCOLAT CAFÉ, onde é possível encontrar uma clássica e deliciosa linha de gelados, além de bebidas quentes. Hoje em dia esse formato conta com lojas na Austrália, no Japão e noutros países.
 
Actualmente com sede em Kilchberg, uma pequena cidade nos arredores de Zurique, a LINDT mantém um museu cujo convite parece ser irrecusável. Lá o visitante pode conhecer a história do chocolate de leite uma invenção suíça, e outros detalhes de produção e fabrico dos produtos da marca. O museu também possui uma deliciosa loja que vende os maravilhosos chocolates.
 
Criar um chocolate de excelente qualidade é uma arte que requer habilidades especiais, dedicação e paixão. E os Mestres Chocolateiros da Lindt são especialistas neste ofício. Há mais de 170 anos desenvolvem e refinam as suas receitas secretas e únicas com devoção absoluta, começando com uma criteriosa seleção das mais sofisticadas matérias-primas e ingredientes da mais alta qualidade.
 
Hoje a empresa possui 8 fábricas localizadas na Suíça, Alemanha, França, Itália, Estados Unidos e Áustria, além de filiais em 17 países, como por exemplo, Inglaterra, Espanha, Polônia, Canadá e Austrália. A marca é líder de vendas na Europa (especialmente em países como Alemanha, França, Suíça e Itália) e apreciada em mais de 125 países. Possui ainda uma rede composta por mais de 275 lojas próprias em cidades como Nova York, Orlando, Atlanta, Filadélfia, Chicago, Miami, Toronto, Paris, Munique e São Paulo, que comercializam a sua linha composta por mais de 400 tipos diferentes de chocolate e produtos derivados. A empresa ainda é proprietária da Ghirardelli (tradicional fabricante de chocolates premium fundada em 1852 na Califórnia), Caffarel (uma das mais tradicionais marcas de chocolate da Itália), Hofbauer (marca austríaca criada em 1882), Küfferle (fabricante austríaca de chocolates) e Russell Stover (fabricante americana de chocolate fundada em 1923).
 


 
Fonte: mundodasmarcas.blogspot.ch
Fonte da imagem: “Chocolates bokeh” by Umberto Salvagnin – Licensed under CC BY 2.0 via Commons