Zoo de Zurique

Zoo Zurich - Comunidade CH
Zoo Zurich - Comunidade CH

Aqui está um local, onde miúdos e graúdos, podem desfrutar do melhor que a natureza nos oferece. É realmente um dia muito bem passado. Depois de fazer o check-in entramos num mundo mágico, percorremos Africa, Ásia, Austrália, Brasil em poucas horas. É mesmo esta a sensação que temos, é tudo tão real, os animais estão alojados nos seus habitats naturais representados da melhor forma possível e isso sente-se e vê-se e é algo fascinante.

O Zoo divide-se em vários ambientes, desde a Floresta Sul Americana, ao Pantanal Euroasiático, onde se encontram várias aves aquáticas. As montanhas asiáticas, onde pudemos ver os Leopardos da Neve, os Tigres e os Pandas Vermelhos. Damos ainda um pulinho ao Pantanal da América do Sul para vermos os macacos-esquilos e os flamingos.

Mas o ambiente mais fascinante é sem dúvida a Masoala Rainforest, onde estão extremamente bem representados os ecossistemas de Madagáscar. O Zoo de Zurique através do imponente edíficio Mosoala Rainforest representa na íntegra a ilha de Madagáscar. O objectivo do edifício/ecossistema é permitir que os seus visistantes experimentem, através de todos os cinco sentidos as relações naturais entre as plantas e animais fora do seu habitat natural. A Masoala Rainforest é a única no mundo que retrata a autenticidade do habitat que retrata.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando entramos na floresta, experimentamos um clima húmido, vários caminhos e vários habitats. O princípio básico da selva é demonstrado como um complexo multinível de vegetação densa e abundante enfatizada pela topografia, cursos de água e caminhos. Para assegurar que as plantas se desenvolvem, as condições têm de ser uma réplica das condições climatéricas que prevalecem na Parque Nacional de Masoala, em Madagáscar. Dentro do edifício, a temperatura do ar varia entre os 20ºC e 30ºC, com uma humidade relativa de 80% e até 6mm de precipitação tropical por dia. Dentro da “estufa gigante” existe cerca de 20.000 plantas e árvores individuais. A população animal varia desde vertebrados (mais de 300), lêmures, morcegos raposa, pássaros, tartarugas gigantes, rãs e peixes. Outro pormenor é que a meio da visita é possível parar e desfrutar de um almoço/jantar em plena floresta para ganhar forças e retomar a viagem pelos meandros da floresta.

Durante toda a visita, somos confrontados com informações que nos ajudam a perceber/contribuir para a contribuição da natureza e preservação das espécies.

Claro que depois temos aqueles animais que sempre quisemos ver ao vivo, e aqui para além de os vermos ao vivo, vêmo-los como se no seu próprio habitat estivessem. Os leopardos da neve na paisagem rochosa dos Himalais, os ursos na montanha nublada, as tartarugas gigantescas na Floresta de Madagáscar. Os Camelos no Deserto, os Elefantes, os Leões, os Tigres… O melhor mesmo é visitar, mas para aumentar a curiosidade, ficam algumas fotos.


Website do Zoo: http://www.zoo.ch/