O drama dos refugiados

O drama dos refugiados - Comunidade CH
O drama dos refugiados - Comunidade CH

Este é sem dúvida o grande problema mundial que abala a actualidade. Nós também não ficamos indiferentes e hoje debruçamo-nos um pouco sobre o drama dos refugiados.

 

Tal como Portugal e os restante países europeus, a Suíça também está preocupada com o flagelo dos refugiados, em 2014, os pedidos de asilo cresceram 11%, chegando a 23.765. O principais grupos são eritreus, seguido de sírios e cingaleses. No entanto, relativamente à Europa o crescimento é menor, representando 4% do total apresentado aos países europeus. Estes números são da Secretária de Estado da Imigração.

 

Desde que a guerra começou, em 2011, a Suíça já recebeu 9.000 sírios, sendo que metade conseguiu receber visto de permanência em 2013. No que respeita a acordos com a ONU, Berna compremeteu-se a acolher 500 pessoas até 2016.

 

Provenientes da Suíça já foram enviados 128 milhões de francos para ajuda aos países em guerra, foram ainda financiados projectos a favor das famílias libanesas que hospedam sírios e na construção de escolas, no Líbano e na Jordânia.

 

No entanto, a Organização Suíça de Ajuda aos Refugiados (OSAR) diz que é preciso fazer mais, quer por parte da Suíça, quer da Europa. Segundo a porta voz do OSAR, a Suíça dispões de vários locais, nomeadamente cantões turísticos que podem servir de moradias, como hotéis velhos que podem ser transformados, bem como zonas comerciais e industriais.

 

Por toda a Suíça há diversos centros de apoio para imigrantes, que prestam informações sobre o dia a dia na Suíça, auxiliam estrangeiros que se esforçam pela integração e aconselham em caso de problemas de quaisquer natureza.

 


 

Fonte: Swissinfo | Migraweb